A Homofobia MATA, mas nós ainda estamos aqui!

Usar salto, passar batom vermelho e se expor no Facebook é, SIM, uma forma de contribuir na luta contra a homofobia no nosso país. Assumir-se LGBT é, SIM, uma forma de minorar a homofobia.

A maioria das vitimas da homofobia no Brasil são homossexuais efeminados, travestis e transexuais, obviamente, por conta da nossa sociedade que, com a (des)educação machista cristã, entende que ser, ou parecer, uma mulher é algo inferior e que o homem que abre mão da sua virilidade deve ser motivo de piada nas ruas, bullyng nas escolas e violência doméstica e urbana.

Hoje, no dia Internacional de Luta Contra Homofobia, Nós do Baphão Queer ressaltamos que somos, SIM, efeminados, damos muita pinta e nos ORGULHAMOS disso.

A Homofobia MATA, mas nós ainda estamos AQUI!

Foto: Amana Dultra © 2013
Edição: Alceu Menezes

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s